segunda-feira, 12 de março de 2012

SUJEITO - EXERCÍCIOS

SUJEITO - EXERCÍCIOS

SUJEITO
 
1. (Universidade do Estado de SP) Na oração: "Reprovam alguns autores esta história", qual é o núcleo do sujeito:
a) história;         b) alguns autores;        c) reprovam;       d) autores        e) alguns.

2. (Universidade do Estado de SP) Sujeito composto está em:
a) Deus, Deus, que farei?
b) Os livros contemplei, os quadros e as outras obras de arte.
c) Nós, os homens de futuro, venceremos.
d) Foram João e Maria.
e) Ontem foi João, e José hoje.

3. (Uni-Rio-RJ) Em "Na mocidade, muitas coisas lhe haviam acontecido", temos oração:
a) sem sujeito;                         b) com sujeito simples e claros;
c) com sujeito oculto;                d) com sujeito composto;
e) com sujeito indeterminado.

4. (Concurso de Admissão ao Colégio Naval) No texto:
"Batem leve, levemente,
Como quem chama por mim...
Será chuva? Será gente?
Gente não é certamente
E a chuva não bate assim." (Augusto Gil)
Qual é o sujeito de "Batem leve, levemente"?
a) sem sujeito;                    b) sujeito indeterminado;
c) sujeito oculto;                 d) sujeito composto;
e) sujeito simples.

5. (Cásper Líbero-SP) Havia alunos no parque. O sujeito é:
a) oculto;            b) simples;           c) não existe sujeito;          d) composto.

6. (Universidade do Estado de SP) Sujeito indeterminado está em:
a) Vivo feliz.     b) Vive-se feliz.       c) Chove muito.      d) Fui à Europa.      e) Faz calor

7. (Escola Técnica de Indústria Química e têxtil-RJ) Mostre a oração que não possui sujeito:
a) A noite caiu repentinamente sobre a cidade.
b) Nesse mês, vai fazer um ano ano de sua partida.
c) Choveram tomates sobre o orador.
d) O dia amanheceu bastante límpido.
e) Não havia existido ninguém com tantas qualidades.

8. (FAFIBH) Em qual das orações abaixo o termo em itálico não é sujeito?
a) "Deus sabe como os presos lá dentro viviam e comiam..."
b) "(...) e a professora traçava no quadro-negro nomes de países distantes."
c) "- Continue, Juquita. Você ainda será um grande escritor."
d) "Vocês estão rindo do Juquita."
e) "E a escola, nove de quatro ou cinco anos, era o lugar menos estimado de todos."


09.O recurso da indeterminação do sujeito, conforme preconiza a gramática normativa, pode ser encontrado em
a) “Havia as belas casas, os jardins,”
b) “Só entravam no condomínio os proprietários…”
c) “Decidiram eletrifi  car os muros…”
d) “Quem tocasse no fi  o de alta tensão…”
e) “Ninguém precisa temer pelo seu patrimônio…”


10- GV - Analise  a charge e ocnsidera as afirmações:
I. A resposta esperada pela menina era “a rua”.
II. Na frase de Mafalda, no segundo quadrinho, Miguelito é o sujeito da oração.
III. Em português, o sujeito de uma oração pode ser inexistente, como em “Choveram reclamações na empresa por causa do apagão na Internet.”
IV. A resposta de Miguelito seria compatível com a pergunta:
Ao prefeito cabe que responsabilidade?
Pela leitura das afirmações, conclui-se que
A)nenhuma delas está correta.                     D) apenas III e IV estão corretas.
B) apenas I e III estão corretas.                     E) todas elas estão corretas.
C) apenas II e III estão corretas.


11-"Anoitecia silenciosamente." Nesta oração temos:
a) Sujeito simples
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito indeterminado.
d) Sujeito oculto.
12. Defina o tipo de sujeito desta oração: "Fazia um calor infernal no sertão."
a) Sujeito indeterminado
b) Oração sem sujeito.
c) Sujeito simples
d) Sujeito oculto
13. "Nunca ninguém acariciou uma cabeça de galinha." Qual é o sujeito e o tipo de sujeito desta oração?
a) Nunca ninguém / composto.
b) Ninguém / simples.
c) Ninguém /indeterminado.
d) Nunca / simples.

14. "Corriam por aqueles dias boatos da revolução." Nesta oração o tipo de sujeito é:
a) Sujeito simples.
b) Sujeito oculto.
c) Oração sem sujeito.
d) Sujeito indeterminado.

GABARITO
1-D
2-D
3-B
4-B
5-C
6-B
7-B
8-C
9-C
10-A
11-B
12-B
13-B
14-A

18 comentários:

  1. Obrigada por participar; volte sempre!

    ResponderExcluir
  2. Olá, gostei bastante. Estou utilizando essas atividades nas minhas aulas. Está havendo uma ótima aceitação. =) Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Que bom! fique à vontade.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Me ajudou muito a entender esse conteúdo, continue assim.

    ResponderExcluir
  5. a 14 esta errada pq acresente o eles na frente vai ficar sujeito indeterminado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabella, a 14 está corretíssima. O sujeito do verbo "corriam" é "boatos da revolução". A dificuldade reside na colocação do sujeito posposto ao verbo, ao contrário da ordem canônica do Português.

      Excluir
  6. A questão está correta.
    O que corria?
    Boatos da revolução corriam. Sujeito simples( boatos da revolução.

    ResponderExcluir
  7. Sempre que resposto questões sobre sujeito, identifico o verbo e faço uma das duas perguntas: Quem é que ou O que é que? . Porém, na questão 13, ao meu ver, as duas questões caberiam, mas com respostas diferentes,nesse caso, coloquei na ordem direta e consegui acertar. Minha pergunta é: Há algum outro macete para não ficar com dúvidas nesse momento?

    Parabéns pelos exercícios.

    ResponderExcluir
  8. obrigado pela disponibilização das perguntas com gabarito!

    ResponderExcluir
  9. Adorei, mas ainda estou com dúvida na questão 14, ainda não aceitei que a resposta é Sujeito simples, pois se colocarmos (eles) antes da frase, se encaixa perfeitamente, e também não consigo enxergar que tem um sujeito em ''boatos da revolução''

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos colocar a frase na ordem direta:
      Boatos da revolução corriam por aqueles dias.
      Veja o sujeito simples agora.

      Na verdade, você não precisa acrescentar "eles." A menos que se pedisse para substituir " boatos da revolução" por um pronome.

      Excluir
    2. Ou se eu continuasse a frase. Exemplo:
      Corriam por aqueles dias boatos da revolução. Eles causaram muita polêmica.Eles seria o sujeito de "causaram" .

      Excluir
  10. Parabéns pelo blog. Espero que seus alunos tenham gostado tanto quanto eu.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Também sou professor de língua portuguesa e fico feliz quando encontro blogs tão ricos quanto este. Certamente que faço uso de vários materiais encontrados aqui, e desde já te agradeço por tua predisposição em ajudar-nos disponibilizando suas vivências nesta que sem dúvida é a língua mais bela e rica do planeta.
    Grande abraço e que Deus continue te abençoando.
    Att.: Jota Alves.

    ResponderExcluir