quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Interpretação de texto- Concursos

INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS PARA CONCURSOS
Atenção: As questões de números 1 a 4 baseiam-se no texto
apresentado abaixo.

   
A água mineral é hoje associada ao estilo de vida saudável e ao bem estar. As garrafinhas de água mineral já se tornaram acessórios de esportistas e, em casa, muita gente nem pensa em tomar o líquido que sai da torneira – compra água em garrafas ou galões. Nos últimos dez anos, em todo o planeta, o consumo de água mineral cresceu 145% – e passou a ocupar um lugar de destaque nas preocupações de muitos ambientalistas.
O foco não está exatamente na água, mas na embalagem.
   A fabricação das garrafas plásticas usadas pela maioria das marcas é um processo industrial que provoca grande quantidade de gases, agravando o efeito estufa. Ao serem descartadas, elas produzem montanhas de lixo que nem sempre é reciclado.
Muitas entidades ambientalistas têm promovido campanhas de conscientização para esclarecer que, nas cidades em que a água canalizada é bem tratada, o líquido que sai das torneiras em nada se diferencia da água em garrafas. As campanhas têm dado resultado nos lugares onde há preocupação geral com o ambiente e os moradores confiam na água encanada.

    Apenas nos Estados Unidos, os processos de fabricação e reciclagem das garrafas plásticas consumiram 17 milhões de barris de petróleo em 2006. Esses processos produziram 2,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono e outros gases do efeito estufa, poluição equivalente à de 455.000 carros rodando normalmente durante um ano. O dano é multiplicado por três quando se consideram as emissões provocadas por transporte e refrigeração das garrafas. O problema comprovado e imediato causado pelas embalagens de água é o espaço que elas ocupam ao serem descartadas. Como demoram pelo menos cem anos para degradar, elas fazem com que o volume de lixo no planeta cresça exponencialmente. Quando não vão para aterros sanitários, os recipientes abandonados entopem bueiros nas cidades, sujam rios e acumulam água que pode ser foco de doenças, como a dengue. A maioria dos ambientalistas reconhece evidentemente que, nas regiões nas quais não é recomendável consumir água diretamente da torneira, quem tem poder aquisitivo para comprar água mineral precisa fazê-lo por uma questão de segurança. De acordo com relatório da ONU divulgado recentemente, 170 crianças morrem por hora no planeta devido a doenças decorrentes do consumo de água imprópria.
(Adaptado de Rafael Corrêa e Vanessa Vieira. Veja. 28 de
novembro de 2007, p. 104-105)
INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS EXERCICIOS
1. Conclui-se corretamente do 2o parágrafo do texto que parte
da solução do problema apresentado está na
(A) interferência de ambientalistas no controle da fabricação das garrafas de plástico.
(B) definição do espaço onde as garrafas possam ser descartadas, evitando o entupimento de bueiros e o acúmulo de água.
(C) possibilidade, ainda que remota, de distribuição de água mineral em regiões onde não há água canalizada.
(D) substituição das embalagens plásticas, para que não restem resíduos na natureza, degradando-a.
(E) oferta de água canalizada de boa qualidade, para diminuir o engarrafamento de água mineral em todo o mundo.
2. O argumento que justifica a preocupação com o meio ambiente, de acordo com o texto, está na afirmativa:
(A) A água mineral é hoje associada ao estilo de vida saudável e ao bem-estar.
(B) Nos últimos dez anos, em todo o planeta, o consumo de água mineral cresceu 145% ...
(C) As garrafinhas de água mineral já se tornaram
acessórios de esportistas ...
(D) Muitas entidades ambientalistas têm promovido campanhas
de conscientização ...
(E) As campanhas têm dado resultado nos lugares onde
há preocupação geral com o ambiente ...
_________________________________________________________
3. Identifica-se relação de causa e conseqüência, respectivamente,
no segmento:
(A) O foco não está exatamente na água, mas na embalagem.
(B) As campanhas têm dado resultado nos lugares onde há preocupação geral com o ambiente e os moradores confiam na água encanada.
(C) Apenas nos Estados Unidos, os processos de fabricação e reciclagem das garrafas plásticas consumiram 17 milhões de barris de petróleo em 2006.
(D) Como demoram pelo menos cem anos para degradar, elas fazem com que o volume de lixo no planeta cresça exponencialmente.
(E) Quando não vão para aterros sanitários, os recipientes abandonados entopem bueiros nas cidades, sujam rios e acumulam água ...
_________________________________________________________
4. ... quem tem poder aquisitivo para comprar água mineral
precisa fazê-lo por uma questão de segurança. (último
parágrafo)
O segmento grifado evita a repetição, no contexto, de:
(A) ter poder aquisitivo.
(B) consumir água da torneira.
(C) comprar água mineral.
(D) evitar doenças decorrentes de água não potável.
(E) reconhecer as regiões onde a água é imprópria.
 GABARITO:
01 – E 2 - B       03 - D       04 - C

A cigarra e a formiga

Leitura e interpretação de texto

   A CIGARRA E A FORMIGA BOA  ( MONTEIRO LOBATO)

Houve uma jovem cigarra que tinha o costume de cantar perto de um  formigueiro. Só parava quando ficava cansadinha; e seu divertimento então era observar as formigas enquanto trabalhavam para abastecer as casas. Mas o bom tempo afinal passou e vieram as chuvas.
Os animais todos, arrepiados, passavam o dia cochilando nas tocas. A pobre cigarra ficou  sem abrigo em seu galhinho seco e passou grandes apuros. Então resolveu procura ajuda. Manquitolando, com uma asa a arrastar, bateu na porta da formiga.
Aparece uma formiguinha, friorenta, embrulhada num xalinho de paina
─ O que você quer? ─  perguntou, examinando a triste mendiga suja de lama e a tossir.
─ Venho em busca de um agasalho. O mau tempo não cessa e eu...
A formiga olhou-a de alto a baixo.
  E o que fez durante o bom tempo, que não construiu sua casa?
A pobre cigarra, toda tremendo, respondeu depois de um acesso de tosse:
─ Eu cantava, bem sabe...
  Ah! ... exclamou a formiga recordando-se. Era você então quem cantava nessa árvore enquanto nós labutávamos para abastecer nossas casas?
  Isso mesmo, era eu...
─ Pois entre, amiguinha! Nunca poderemos esquecer as boas horas que sua cantoria nos proporcionou. Aquele chiado nos distraía e aliviava o trabalho. Dizíamos sempre: que felicidade ter como vizinha tão gentil cantora! Entre, amiga, que aqui terá cama e mesa durante todo o mau tempo.  A cigarra entrou, sarou da tosse e voltou a ser a alegre cantora dos dias de sol.

             A cigarra e a formiga má (  Monteiro Lobato)
Texto adaptado

Já houve, entretanto, uma formiga má que não soube compreender a cigarra e com dureza a mandou embora de sua porta. Isso aconteceu na Europa, em pleno inverno, quando a neve recobria o mundo com seu cruel manto de gelo.
A cigarra, como de costume, havia cantado sem parar durante o verão, e o inverno veio encontrá-la desprovida de tudo, sem casa onde abrigar-se e nem uma folhinha para comer.
Desesperada, bateu à porta da formiga e implorou por  um pouco de comida, mas a formiga era muito avarenta. Além disso, invejosa. Como não sabia cantar, tinha ódio da cigarra por vê-la querida de todos os seres.
- Que fazia você durante o bom tempo? – perguntou a formiga.
- Eu... eu cantava!...
- Cantava? Pois dance agora - e fechou-lhe a porta no nariz.
Resultado: a cigarra ali morreu entanguidinha; e, quando a primavera chegou, o mundo estava mais triste. É que faltava a música da cigarra, que morreu  por causa da falta de amor da formiga.

Questões sobre o texto
         1.Sobre o que fala os textos I e II?
         2.Na sua opinião, só a formiga trabalha?
         3.Por que a  formiga do texto 2  tratou  mal  a cigarra?
         4.A formiga e a cigarra podem representar as pessoas com quem convivemos? Explique.
         5.Você agiria como a formiga do texto 1 ou a do texto 2? Por quê?
         6.Que outro final você daria para o texto I?
         7. Que outro final você daria para o texto II?
         8. Elabore um texto, recontando o texto I
         9. Elabore um texto, recontando o texto II

Seu ou teu?

A diferença entre Teu e Seu !!!



O diretor geral de um banco, estava preocupado com um jovem brilhante  diretor, que depois de ter trabalhado durante algum tempo junto dele, sem  parar nem para almoçar, começou a ausentar-se ao meio-dia.

SEU OU TEU?

 Então, o diretor geral do banco, chamou um detetive privado do banco e  disse-lhe:

-Siga o diretor Lopes durante uma semana.

O detetive, após cumprir o que lhe havia sido pedido, voltou e informou:

- O diretor Lopes sai normalmente ao meio-dia, pega o seu carro, vai à sua  casa almoçar, namora a sua mulher, fuma um dos seus excelentes  cubanos e regressa ao trabalho.

Responde o diretor geral:

 - Ah, bom, antes assim. Não há nada de mal nisso.

  Logo em seguida o detetive pergunta:

 -Desculpe-me, posso tratá-lo por tu ? 
-Sim, claro, respondeu o diretor surpreendido !

 -Bom, então vou repetir, disse o detetive.

 -O diretor Lopes sai normalmente ao meio-dia, pega o teu carro, vai almoçar na  tua casa, namora a tua mulher, fuma um dos teus excelentes  cubanos e regressa ao trabalho.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

DICAS DE ORTOGRAFIA ce - ci - ça - ço - çu

Ele pode saber dirigir, mas escrever...



É FÁCIL FALAR DE MIM; DIFÍCIL É FAZER O QUE EU FAÇO

Emprego do C com som de (Cê)
Quando queremos o som de Cê entre vogais, podemos usar:
1- SS ( passo, pessoa, discussão, expressão, interesse)
2-  Ç ( faço, açúcar, peça, poça( d'água),feitiço, rebuliço , maciço)
3-  C( aceitar, anoitecer,  burrice, meiguice, FÁCIL, DIFÍCIL)


BANCO DE PALAVRAS - USO DO "C"
anoitecer
burrice
ceder
cedo
cemitério
censura
certeza
certo
cetim
cimento
cócegas
disfarce
meiguice
obcecado
sobrancelha
umedecer
vacilar
vacina
você



 Emprego do Ç
Frequentemente vemos pessoas escreverem você com ç (voçê)
É  preciso  observar que  ( CEDILHA) só ocorre NAS SÍLABAS ça- çoçu, nas sílabas  ceci já está incluído o som de (cê)

BANCO DE PALAVRAS- USO DO "Ç"


açúcar
cansaço
descrição
endereço
exceção
inchaço
intenção
licença
muçarela
muçulmano
peça
perseguição
rebuliço
sumiço
terçol
torção



Pronome relativo

Pronomes relativos Pronomes relativos são usados para retomar  um termo antecedente( já expresso anteriormente) Observe o exempl...