quinta-feira, 23 de maio de 2013

COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO

         




     DIFERENÇA ENTRE  COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO

 Na coordenação ocorre independência sintática, isto é, as orações são unidas por conjunção ou separadas por vírgula, sem que uma dependa da outra sintaticamente.
Comprei um carro[ e] o dei para meu filho.
 COMPREI UM CARRO> oração coordenada inicial ou assindética( sem a presença de conjunção)
e o dei para meu filho= oração coordenada sindética( presença da conjunção e)
   Comprei um carro é uma oração completa.
  e o dei para meu filho é uma oração completa.
                        
Na subordinação uma oração depende sintaticamente da outra, isto é, exerce uma função sintática em relação à oração principal.
 Um termo subordinado sempre  se relaciona com o principal.( relação de dependência)
   Desejo que você seja muito feliz.


                Desejo= oração principal

               Que você seja muito feliz. = oração subordinada


Desejo é uma oração incompleta sintaticamente, pois apresenta um verbo transitivo direto (desejo), um sujeito oculto eu, mas falta o objeto direto ( termo subordinado)obrigatoriamente exigido pelo verbo transitivo direto.

que você seja muito feliz é uma oração que funciona como o objeto direto  que completa o verbo DESEJO da oração principal

outro exemplo:

Assim que ele chegou, eu saí.
Assim que ele chegou = oração subordinada
   eu saí= oração principal
Assim que ele chegou é uma oração subordinada, pois funciona como adjunto adverbial de tempo do verbo SAÍ da oração principal.
O homem que trabalha acumula riquezas.
 O homem acumula riquezas = oração principal
 que trabalha = oração subordinada
que trabalha é uma oração subordinada que funciona  como adjunto adnominal de homem.
homem que trabalha= homem trabalhador.
A oração subordinada adjetiva vale por um ADJETIVO.

Resumindo:
A oração subordinada sempre exerce uma função sintática em relação à oração principal.
NAS ORAÇÕES SUBSTANTIVAS 
A subordinada pode funcionar como:

SUJEITO
É possível que ele vença o jogo.

OBJETO DIRETO> O aluno deseja que o professor explique bem o assunto.

OBJETO INDIRETO> Tudo depende de que você tome a decisão certa.

COMPLEMENTO NOMINAL> Tenho medo de que ele perca a coragem.

PREDICATIVO DO SUJEITO> O mais importante é que você me ame.

APOSTO> Ele só queria uma coisa: ganhar o mundo.

ADJUNTO ADNOMINAL . Esta é a vida que eu desejo.

ADJUNTO ADVERBIAL> Como estava sem dinheiro, pagou a conta com cheque.

EXERCÍCIOS
CLASSIFIQUE AS ORAÇÕES SUBLINHADAS em coordenadas ou subordinadas e justifique sua resposta:
1.    O bom é que você não desconfia nunca.
2.    Não veio nem telefonou.
3.    A estrada era perigosa, entretanto todos queriam visitá-la.
4.    Alencar estava esperançoso de que tudo se resolveria.
5.    Ora chama pela mãe, ora procura o pai.
6.    Todos desejamos que seu futuro seja brilhante.
7.    Argumentou durante duas horas, mas não convenceu.
8.    Falta carne no mercado, portanto conheça a comida vegetariana.
9.    Nesse particular, você tem razão, contudo não me convenceu.
10.  Vivia zombando de todos; logo, não merecia complacência.
11.  Conseguiu a aprovação, pois estudou como nunca fizera antes.
12.  Sabemos que eles estudam muito.
.

 RESPOSTA AQUI



domingo, 19 de maio de 2013

Duplo sentido - João Grilo e chicó

É muito importante a escolha da palavra adequada ao contexto.Confira!







1. Identifique, na fala de Chicó, a expressão que apresenta duplo sentido. Qual palavra provoca esse efeito? reescreva a frase de forma a apresentar apenas um sentido.

2. Podemos perceber que o personagem emprega a a variedade coloquial da língua portuguesa. Identifique marcas dessa variedade e reescreva o texto de acordo com a norma culta da língua portuguesa.

Respostas AQUI

Pronome relativo

Pronomes relativos Pronomes relativos são usados para retomar  um termo antecedente( já expresso anteriormente) Observe o exempl...