domingo, 19 de fevereiro de 2012

VARIEDADE LINGUÍSTICA


VARIAÇÃO LINGUÍSTICA

A linguagem é um privilégio dos seres humanos. Por meio dela expressamos  sentimentos, revelamos  conhecimento, manifestamos opiniões e nos relacionamos com o outro.
Há basicamente dois níveis de linguagem: o formal e o informal.
a)   Formal:   ligado à norma culta da Língua, tanto na linguagem falada, como na escrita , obedecendo às normas gramaticais.
b)   Informal: ligado à oralidade e à linguagem coloquial, tanto falada como escrita.

De acordo com as condições sociais, culturais, regionais e históricas encontramos as VARIEDADES LINGUISTICAS.
Dentre essas variações, estão as gírias, os jargões e o linguajar caipira.

As gírias pertencem ao universo lingüístico especifico de certos grupos: jogadores de futebol, funkeiros, surfistas, entre outros.

Exemplo de gírias entrte ladrões: “mão leve”,”fulastra””batedor”, “amostreiro’


Os jargões  caracterizam uma linguagem mais técnica ligada ao âmbito  de determinadas classes de profissionais: médicos, advogados, educadores, dentre outros.  

Jargão médico:
Dois ortopedistas conversando no consultório:
- A paciente apresenta um quadro de condromalácia  patelar de joelho esquerdo.

Dizer para o paciente que ele  sofre de alopécia androgênica pode causar um infarto no camarada; quando, na verdade,  ele apresenta apenas uma calvície.

Jargão policial: “desovar o cadáver “ “enrolar o presunto”.

Além disso, recomenda-se para uma comunicação eficiente que sejam usadas  as palavras de acordo com o contexto. Não falamos da mesma maneira com nosso colega de serviço e com o gerente da nossa conta bancária.

Linguajar  caipira: mais comum entre  pessoas  de baixa escolaridade ou que residem na região rural.
Exemplos: vestir a "carça", levar um" barde" de água;  "ponhar mais sar no arroi."

Alguns exemplos de linguagem caipira na música:
Homi não chora - Rolando Boldrin
Hoje aqui, oiando pra vancê meu pai,
To me alembrando quanto tempo faz
Que pela primeira vez na vida eu chorei.
Não foi quando nasci pru que sei que vim
berrando...

E disso ninguém se alembra, não.
Foi quando um dia eu caí...levei um trupicão,
Eu era criança. Me esfolei, a perna me doeu,
Quis chorá, oiei pra vancê, que esperança.
Vancê não correu pra do chão me alevanta.

Só me oiô e me falô:
- Que isso, rapaz ? Alevanta já daí...
HOMI NÃO CHORA.

Aquilo que vancê falô naquela hora,
Calou bem fundo,
pru que vancê era o maió homi do mundo.
Não sabia menti nem pra mim nem pra
ninguém...
O tempo foi passando...cresci também...
Mas sempre me alembrando..
Saudosa maloca
Si o senhor não "tá" lembrado
Dá licença de "contá"
Que aqui onde agora está
Esse "edifício arto"
Era uma casa véia
Um palacete assombradado
Foi aqui seu moço
Que eu, Mato Grosso e o Joca
Construímo nossa maloca
Mais, um dia
Nóis nem pode se alembrá
Veio os homi c'as ferramentas
O dono mandô derrubá
Peguemo todas nossas coisas
E fumos pro meio da rua
Aprecia a demolição
Que tristeza que nóis sentia
Cada táuba que caía
Duia no coração
Mato Grosso quis gritá
Mas em cima eu falei:
Os homis tá cá razão
Nós arranja outro lugar
Só se conformemo quando o Joca falou:
"Deus dá o frio conforme o cobertor"
E hoje nóis pega a páia nas grama do jardi
E prá esquecê nóis cantemos assim:
Saudosa maloca, maloca querida,
Dim dim donde nóis passemos os dias feliz de nossas vidas
Saudosa maloca,maloca querida,
Dim dim donde nóis passemo os dias feliz de nossas vidas
O Arnesto nos convidou pra um samba, 


ele mora no Brás


Nós fumos não encontremos ninguém


Nós voltermos com uma baita de uma reiva

Da outra vez nós num vai mais

Nós não semos tatu!

No outro dia encontremo com o Arnesto

Que pediu desculpas mais nós não aceitemos

Isso não se faz, Arnesto, nós não se importa

Mas você devia ter ponhado um recado na porta

Um recado assim ói: "Ói, turma, num deu pra esperá

Aduvido que isso, num faz mar, num tem importância,

Assinado em cruz porque não sei escrever.
Samba do Arnesto, Adoniran Barbosa


Outros exemplos:




O dialeto caipira também faz parte da variação linguística










Um comentário:

Junto e separado

Junto e separado O som pode ser o mesmo, mas a grafia e o significado são diferentes. Confira! 1.Porquanto Não me separo de você porqu...