sábado, 18 de fevereiro de 2012

FIGURAS DE PALAVRAS




FIGURA DE PALAVRAS

1. METÁFORA


É o deslocamento de uma palavra do  seu sentido  convencional, real, para outro campo de significado, configurando ao texto maior riqueza de sentido. A metáfora expressa uma relação de semelhança entre as partes. Quando se diz:  "Aquela mulher é uma serpente", emprega-se uma METÁFORA pois usa-se o nome de um animal para descrever uma mulher má e ardilosa, características próprias de uma serpente.
Outros exemplos:

"O amor é fogo."
Minha mãe é um anjo.
Meu namorado era um gato.
Minha boca sempre foi  um túmulo.

2. COMPARAÇÃO
Ocorre comparação quando se estabelece uma aprocximação entre dois elementos. Tal comparação vem ligada por uma conjunção ou palavra de valor comparativo( como, tal, tal qual, feito, igual a)

Exemplos:
Aquela velha é ruim feito o diabo.
Ele ronca como um porco.

3, METONÍMIA
Ocorre metonímia quando há substituição de uma palavra por outra, havendo entre ambas afinidade ou relação de sentido
Exemplos mais comuns:
- o continente pelo conteúdo:
A garota estava tão faminta que comeu dois pratos de macarronada.
(continente= prato; conteúdo= macarronada)
Tomei dois copos de leite.( copo continente; leite= conteúdo)

- autor pela obra:
Adoro ler Camões.( a obra de Camões)

- o inventor pelo invento:
Santos Dummont me proporciona voar.( o avião me proporciona voar)
- lugar pelo produto do lugar:
Gosto de saborear um porto antes do jantar.( vinho da cidade do Porto)
- causa pelo efeito:
Moro no campo e me alimento do meu trabalho.( dos alimentos que produzo)
- o  instrumento pela pessoa que o utiliza:
Ele é um bom garfo.( come bem)
- o abstrato pelo concreto:
Não devemos agir com o coração .( com sentimento, sensibilidade)

 
4. SINÉDOQUE -( espécie de metonímia )
Ocorre sinédoque quando usamos:
- o todo para designar a parte ou vice- versa.
Exemplo:
A mão que afaga é a mesma que apedreeja"
( mão, parte do corpo).

Naquela época, não tínhamos um teto onde morar.( teto parte da casa)

Apesar dos esforços, o país ainda continua analfabeto.( país todo pela parte( pessoas)

- o singular pelo plural e vice-versa:

O homem dominava o mercado de trabalho até há bem pouco tempo. (os homens, não apenas um homem.)
 5.  PERSONIFICAÇÃO
Atribuição de ações, qualidades ou sentimentos próprios do ser humano a seres inanimados. Exemplos:
  Minha mala ainda guardava lembranças daquela viagem.
Aquele pudim ficava me olhando e suplicando: “coma-me, coma-me...”
6.HIPÉRBOLE
Figura que expressa exagero.Exemplos:
Sou louca por cinema.
Chorei rios de lágrimas quando ele se foi.
Já falei um milhão de vezes que não quero esse sujeito na minha porta.
7.CATACRESE:
A catacrese é o emprego de uma palavra no sentido figurado por falta de um termo próprio para designar o objeto.
Algumas expressões que configuram catacrese:
-folhas do livro
-cabeça de cebola
- dente de alho
- perna da mesa
- barrigqa da perna
- braço da cadeira
- pé de laranja
- boca da noite
- céu da boca
8. SINESTESIA
Ocorre sinestesia quando misturamos as sensações relativas aos órgãos do sentido( audição, visão, olfato, paladar e tato)
Exemplos:
- visão gritante( visão e audição)
- perfume gostoso( olfato e paladar)
- voz macia( audição e tato)
9. PERÍFRASE
 Figura  que designa um ser através de alguma de suas características ou atributos, ou de um fato que o celebrizou. Veja o exemplo:
A Cidade Maravilhosa  é uma alegria para os turistas.( Rio de janeiro).
A Veneza Brasileira é uma relíquia do Nordeste.( Recife)
Obs.: quando a perífrase indica uma pessoa, recebe o nome de antonomásia. na linguagem coloquial, antonomásia é o mesmo que apelido.
Exemplos;

O Bruxo do Cosme Velho( machado de Assis)

Pelé( Edosn arantes do Nascimento)

O Boca do Inferno( Gregório de Matos Guerra)

O cisne Negro( Cruz e souza)

10.ALEGORIA

Cojunto de metáforas referindo-se ao mesmo objeto; é uma figura poética que expressa uma situação global por meio de outra que evoque ou intensifique seu significado.

Exemplo:
A vida é uma ópera, é uma grande ópera. O tenor e o barítono lutam pelo soprano, em presença do baixo e dos mesmos comprimários, quando não são o soprano e o contralto que lutam pelo tenor, em presença dos mesmos comprimários. Há coros numerosos, muitos bailados, e a orquestra é excelente... ( Machado de Assis)

UFSCAR 2009 - q. 18 - Personificação







INSPER 2012 - Sinestesia






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Turma do MARIO Dica para conjugar 5 verbos terminados em -iar que diferem dos demais com a mesma terminação. M ediar A nsiar ...