terça-feira, 11 de setembro de 2012

QUESTÕES DE PORTUGUÊS PARA CONCURSOS


QUESTÕES DE PORTUGUÊS PARA CONCURSO

1. (FCC – 2012 – TRE-SP – Técnico Judiciário – Área Administrativa) 
É preciso corrigir deslizes relativos à ortografia oficial e à acentuação gráfica da frase:

a) As obras modernistas não se distinguem apenas pela temática inovadora, mas igualmente pela apreensão do ritmo alucinante da existência moderna.
b) Ainda que celebrassem as máquinas e os aparelhos da civilização moderna, a ficção e a poesia modernista também valorizavam as coisas mais quotidianas e prosaicas.
c) Longe de ser uma excessão, a pintura modernista foi responsável, antes mesmo da literatura, por intênsas polêmicas entre artistas e críticos concervadores.
d) No que se refere à poesia modernista, nada parece caracterizar melhor essa extraordinária produção poética do que a opção quase incondicional pelo verso livre.
e) O escândalo não era apenas uma consequência da produção modernista: parecia mesmo um dos objetivos precípuos de artistas dispostos a surpreender e a chocar.

2. (FCC – 2012 – TRF – 2ª REGIÃO – Analista Judiciário – Execução de Mandados)
A frase redigida com clareza e correção gramatical e ortográfica é:

a) Não é a toa que se diz que futebol e religião não se discute, pois sempre que surge este debate exalta-se os ânimos e todos hão de tomar uma atitude defensiva.
b) Estamos de fato vivendo em uma outra era, onde haveria mais liberdade, ainda que nos sentimos muito mais sós do que antes sentiamos.
c) Para os que aceitam e creem em Deus, todos os caminhos já estão traçados e aos homens só cabem percorrê-los de modo a cumprir os desígneos divinos.
d) Muitos cientistas, ao fazerem a apologia da ciência e criticarem a religião com acidês inaudita, ficando no mesmo patamar dos religiosos mais intransigentes.
e) Os agnósticos parecem ter uma postura equilibrada, tão distante do sectarismo dos muito devotos como do radicalismo dos ateus mais extremados.

3. (FCC – 2012 – TJ-RJ – Analista Judiciário – Assistência Social) 
e chegou à conclusão de que o funcionário passou o dia inteiro tomando café.

Do mesmo modo que se justifica o sinal indicativo de crase em destaque na frase acima, está correto o seu emprego em:
a) e chegou à uma conclusão totalmente inesperada.
b) e chegou então à tirar conclusões precipitadas.
c) e chegou à tempo de ouvir as conclusões finais.
d) e chegou finalmente à inevitável conclusão.
e) e chegou à conclusões as mais disparatadas.

4. (FCC – 2012 – TRE-SP – Técnico Judiciário – Área Administrativa) 
… os modernistas promoveram uma valorização diferente do léxico, paralela à renovação dos assuntos.

O sinal indicativo de crase presente na frase acima deve ser mantido em caso de substituição do segmento grifado por:
a) muita inovação no repertório.
b) uma grande reformulação dos temas.
c) toda sorte de revigoramento do repertório.
d) profundas mudanças temáticas.
e) inevitável transformação temática.

5. (FCC – 2012 – TCE-SP – Auxiliar de Fiscalização Financeira ) 
A parcela da população mundial que ascendeu …… classe média nos últimos vinte anos passou …… consumir mais, …… um ritmo acelerado, o que põe em risco a sustentabilidade do planeta.

As lacunas da frase acima estarão corretamente preenchidas, respectivamente, por:
a) à – a – a
b) à – à – a
c) à – a – à
d) a – a – à
e) a – a – a

6. (FCC – 2012 – TRE-SP – Técnico Judiciário – Área Administrativa) 
Mas, embora ele não tivesse sido nomeado, todos sabiam quem era o comandante.

Em relação à frase em que está inserido, o segmento grifado acima possui um sentido
a) condicional.
b) causal.
c) concessivo.
d) comparativo.
e) conclusivo.

7. (FCC – 2012 – TRF – 2ª REGIÃO – Analista Judiciário – Execução de Mandados) 
Victor fracassou porque cedeu a uma predisposição da natureza humana…

O elemento grifado na frase acima tem o mesmo sentido de:
a) ainda que.
b) conquanto.
c) enquanto.
d) embora.
e) uma vez que.

8. (FCC – 2012 – TJ-RJ – Comissário da Infância e da Juventude) 
Substituindo-se o elemento grifado pelo segmento que está entre parênteses, o verbo que deverá flexionar-se no plural está em:

a) Clarice (Juntamente com o marido, Clarice) se encontrava no exterior
b) A voz nova e solitária (A voz que poucos conheciam) em seguida iria encontrar obstáculos
c) O nome de Clarice (A ficção de autoras intimistas) [...] tinha aqui pequena repercussão.
d) … como está dito por toda parte (em todos os jornais).
e) Ao contrário do que se (os desavisados) pensa

9. (FCC – 2012 – TJ-RJ – Analista Judiciário – Psicologia)
 O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se numa forma do singular para preencher adequadamente a lacuna da frase:

a) Não …… (corresponder) aos surpreendentes desdobramentos da descoberta do DNA análoga evolução no plano das questões éticas.
b) Mesmo a um pesquisador de ponta não …… (haver) de convir as disputas éticas, pois ele ainda engatinha nessa nova descoberta.
c) De todas as projeções que se …… (fazer) a partir da manipulação do DNA, a mais assustadora é a programação de tipos pessoais.
d) A um direitista não …… (deixar) de assustar, quando isso não lhe convém, iniciativas econômicas que o Estado reivindica para si.
e) Não …… (parecer) uma incongruência, para os esquerdistas, os excessos personalistas do líder de um movimento socialista.

10. (FCC – 2012 – TJ-RJ – Analista Judiciário – Assistência Social) 
dia em que a circulação duplicava.

O verbo flexionado nos mesmos tempo e modo em que se encontra o grifado acima está em:
a) … e já fez muitas moçoilas e rapazes barbados chorarem.
b) … editaria a obra às próprias custas …
c) … a produção jornalística é pouco divulgada.
d) Macedo era mesmo um agitador.
e) Nosso escritor usaria de suas boas relações …



10 EXERCÍCIOS DE PONTUAÇÃO e PRONOMES CESGRANRIO (COM GABARITO)

1. (CESGRANRIO – 2011 – FINEP – Técnico – Apoio Adm e Secretariado) 
A vírgula pode ser retirada sem prejuízo para o significado e mantendo a norma-padrão na seguinte sentença:
a) Mário, vem falar comigo depois do expediente.
b) Amanhã, apresentaremos a proposta de trabalho.
c) Telefonei para o Tavares, meu antigo chefe.
d) Encomendei canetas, blocos e crachás para a reunião.
e) Entrou na sala, cumprimentou a todos e iniciou o discurso.


2. (CESGRANRIO – 2011 – Petrobrás – Técnico de Enfermagem do Trabalho) 
ERRO quanto ao emprego dos sinais de pontuação em:

a) Ao dizer tais palavras, levantou-se, despediu-se dos convidados e retirou-se da sala: era o final da reunião.
b) Quem disse que, hoje, enquanto eu dormia, ela saiu sorrateiramente pela porta?
c) Na infância, era levada e teimosa; na juventude, tornou-se tímida e arredia; na velhice, estava sempre alheia a tudo.
d) Perdida no tempo, vinham-lhe à lembrança a imagem muito branca da mãe, as brincadeiras no quintal, à tarde, com os irmãos e o mundo mágico dos brinquedos.
e) Estava sempre dizendo coisas de que mais tarde se arrependeria. Prometia a si própria que da próxima vez, tomaria cuidado com as palavras, o que entretanto, não acontecia.


3. (CESGRANRIO – 2011 – TRANSPETRO – Administrador Júnior) 
No diálogo abaixo, cada fala corresponde a um número.

I — Por que ele adquiriu somente um ingresso!
II — Comprou dois: um para você outro para mim.
III — Mas ele saiu daqui dizendo: “Só comprarei o meu!”
IV — Pelo visto você acredita em tudo, o que ele diz.
Em relação ao diálogo, a pontuação está correta APENAS em
a) I
b) III
c) I e II
d) II e IV
e) III e IV


4. (CESGRANRIO – 2011 – Petrobrás – Analista de Sistemas Júnior – Engenharia de Software – 2011)
A última fala do texto, de Marcelo de Mello, poderia ser introduzida por um conectivo, que preencheria a frase abaixo.
A repetição das mesmas palavras indica um empobrecimento das letras __________ o visual ganhou um peso grande.
A respeito do emprego desse conectivo, analise as afirmações a seguir.
I – O conectivo adequado seria porque, uma vez que estabelece uma relação de causa.
II – O conectivo adequado seria por que, uma vez que se reconhecem aqui duas palavras.
III – O conectivo levaria acento, porquê, já que pode ser substituído pelo termo “o motivo”, ou “a razão”.
É correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e II, apenas.
d) I e III, apenas.
e) I, II e III.


5. (CESGRANRIO – 2011 – Petrobrás – Técnico de Informática – 2011) 
Segundo o conceito de língua defendido pelo eu lírico do Texto II (“Pronominais”), deveríamos colocar os pronomes oblíquos átonos à moda brasileira. Entretanto, em situações formais, em que se exija a norma-padrão, o pronome estará colocado adequadamente, na seguinte frase:
a) Interrogamo-nos sobre a polêmica.
b) Não podemo-nos dar por vencidos.
c) Me disseram que você perguntou por mim.
d) Lhes deu o aviso?
e) Te daria um cigarro, se pudesse.


6. (CESGRANRIO – 2011 – FINEP – Técnico – Apoio Adm e Secretariado) 
Em que sentença o pronome assinalado está empregado de acordo com a norma-padrão?
a) O professor vai convidar-lhe para o meu primeiro recital.
b) Na vida, só se pode concordar com si mesmo.
c) Nós nunca se lembramos dos endereços eletrônicos de todos os amigos.
d) Um amigo pediu para mim indicar uma boa escola de música.
e) O fato de ela aprender piano depois dos 50 anos não surpreendeu.


7. (CESGRANRIO – 2011 – TRANSPETRO – Técnico de Contabilidade) 
O termo destacado na sentença é substituído corretamente pelo pronome da expressão ao lado, de acordo com a norma-padrão em:
a) “A Internet não usa papel (…)”  – não o usa.
b) “(…) faz isso com o imediatismo do telefone.” – faz-lo como imediatismo do telefone.
c) “(…) permitia às pessoas (…)” – Permita-as.
d) “(…) em que reinava a Rainha Vitória (…)” – Em que reinava-a.
e) “(…) provocou a maior revolução (…)” – provocou-lhe.


8. (CESGRANRIO – 2011 – Petrobrás – Técnico de Administração e Controle Júnior) 
Leia as frases abaixo.
I – Convém que entregue o relatório o mais rápido possível. (me)
II – Amanhã, anunciarei as novas rotinas do setor. (lhes)
III – Sentindo ofendido, retirou-se do plenário. (se)
IV – Quem informará as suas novas designações? (lhe)
A exigência da próclise ocorre APENAS nas frases
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.


9. (CESGRANRIO – 2011 – Petrobrás – Administrador Júnior) 
A colocação do pronome átono destacado está INCORRETA em:
a) Quando se tem dúvida, é necessário refletir mais a respeito.
b) Tudo se disse e nada ficou acordado.
c) Disse que, por vezes, temos equivocado-nos nesse assunto.
d) Alguém nos informará o valor do prêmio.
e) Não devemos preocupar-nos tanto com ela.


10. (CESGRANRIO – 2011 – Petrobrás – Administrador Júnior) 
A frase em que o complemento verbal destacado NÃO admite a sua substituição pelo pronome pessoal oblíquo átono lhe é:
a) Após o acordo, o diretor pagou aos funcionários o salário.
b) Ele continuava desolado, pois não assistiu ao debate.
c) Alguém informará o valor ao vencedor do prêmio.
d) Entregou o parecer ao gerente para que fosse reavaliado.
e) Contaria a verdade ao rapaz, se pudesse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Turma do MARIO Dica para conjugar 5 verbos terminados em -iar que diferem dos demais com a mesma terminação. M ediar A nsiar ...