sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Boa prova!




Surgem muitas dúvidas na hora de fazer uma prova; seja no vestibular, concursos públicos ou  processos seletivos.
Veja os conselhos preciosos de William Douglas em seu excelente artigo

05 Conselhos Úteis para se Fazer um Boa Prova
As pessoas, em geral, têm medo de fazer provas e isso atrapalha o desempenho. Um cristão não deve ter medo de fazer provas, pois elas são importantes para nosso crescimento pessoal e profissional. E são instrumentos das bênçãos de Deus, que, por sinal, está conosco em todos os momentos. Inclusive durante as provas. Precisamos fazer nossa parte, estudar, aprender a estudar e aprender a fazer provas. O livro de Provérbios fala sobre a importância da sabedoria ("Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento", Pv 3.13), assim como Eclesiastes (capítulo 10). Portanto, vamos conversar aqui sobre estudo, organização, vida profissional, sucesso e provas.
Como fazer provas? Vamos dar algumas dicas importantes:
1) A primeira coisa que se precisa em uma prova é calma, tranquilidade. Se você começar a ficar nervoso, sente-se e simplesmente respire. Respire calma e tranquilamente, sentindo o ar, sentindo sua própria respiração. Após uns poucos minutos, verá que respirar é um ótimo calmante.
Comece a ver a prova como algo agradável, como uma oportunidade, visualize-se calmo e tranquilo. Lembre-se que "treino é treino e jogo é jogo" e que os jogadores gostam mesmo é de jogar: a prova é a oportunidade de jogar pra valer, à vera, de ir para o campeonato.
Fazer provas é bom, é gostoso, é uma oportunidade. Conscientize-se disso e, enquanto a maioria estiver tensa e preocupada, você estará feliz e satisfeito. Um dos motivos pelos quais eu sempre rendi bem em provas é porque considero fazer provas algo agradável. Imagine só, às vezes, a gente vai para uma prova desempregado e sai dela com um excelente cargo! Mesmo quando não passamos, a prova nos dá experiência para a próxima vez. Comece a ver, sentir e ouvir "fazer prova" como algo positivo, como uma ocasião em que podemos estar tranquilos, calmos e onde podemos render bem.
2) A simplicidade e a objetividade são indispensáveis na prova, ladeadas com o equilíbrio emocional e o controle do tempo. Para passar, lembre-se que você precisa responder àquilo que foi perguntado. Leia com atenção as orientações ao candidato e o enunciado de cada questão. Em provas objetivas, seja metódico ao responder. Em provas dissertativas, seja objetivo e mostre seus conhecimentos. Por mais simples que seja a questão, responda-a fundamentadamente. No início e no final, seja objetivo; no desenvolvimento (no miolo), procure demonstrar seus conhecimentos. Nessa parte, anote tudo o que você se recordar sobre o assunto e estabeleça relações com outros. Sem se perder, defina rapidamente conceitos e classificações. Se souber, dê exemplos. Aja com segurança: se não tiver certeza a respeito de um comentário, adendo ou exemplo, evite-o. "Florear" a resposta sem ter certeza do que está escrevendo não vale a pena. Isso só compensa se tratar-se do ponto central da pergunta, do cerne da questão. Nesse caso, se o erro não for descontado dos acertos, arrisque a resposta que lhe parecer melhor.
3) Correção linguística. Tão ruim quanto uma letra ilegível ou uma voz inaudível é a letra bonita ou a voz tonitruante com erros de português. O estudo da língua nunca é desperdício e deve ser valorizado. Além disso, a leitura constante aumenta a correção da exposição escrita ou falada.
4) Evitar vaidades ou "invenções" . Muitos querem responder o que preferem, do jeito que preferem. Em provas e concursos temos que atentar para a simplicidade e para o modo de entender dominante e/ou do examinador. Aquelas nossas tese e opinião inovadoras devemos guardá-las para a ocasião própria, que certamente não é a do concurso. Tenha sempre humildade intelectual. Não queira parecer mais inteligente que o examinador ou criticá-lo. Não se considere infalível, sempre prestando atenção mesmo às questões fáceis ou aparentemente simples. Nunca despreze uma opinião diversa.
5) Letra legível, palavras audíveis . Se o examinador não consegue decifrar sua caligrafia nem ouvir sua voz, isso irá prejudicar a quem? Quem tem o maior interesse em ser lido, ouvido e entendido? Será que todos os examinadores, profissionais ocupados e atarefados, diante de centenas ou de milhares de provas para corrigir, terão tempo e compreensão diante de uma letra ilegível? Na hora da prova faça letra bonita, de preferência redondinha (ou, no mínimo, em caixa alta), a fim de que ela fique legível. Treine sua oratória para saber falar razoavelmente.

Willian Douglas

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

AFIM OU A FIM?


Na verdade, seria a fim dela ( a fim( separado)
Não estou a fim de você.
Não estou a fim de fazer este trabalho.

A FIM  - Indica finalidade
Significa  estar com vontade de, disposto a fazer alguma coisa. No caso da imagem, corrigindo a frase, ficaria  QUE ESTÁ A FIM DELA( ou seja disposto a ficar com ela ou gostando dela)

AFIM ( junto) significa ter afinidade, ser semelhante.
Temos ideias afins, comportamentos afins.( geralmente o adjetivo aparece no plural)


Exercícios
Complete as frases abaixo, usando “afim” ou “a fim”
1) Eu gostaria de ler outro livro _________ com aquele que você me emprestou.
2) Como estamos fazendo isso _________ de aprender bem a língua, não precisamos buscar raciocínio _________aos que simplificam tanto que, em verdade, criam regras.
3) Muitos não aprendem verdadeiramente o que se lhes apresenta pois não ficam _________ de refletir seriamente.
4) Sempre que fico _________ de, com poesia, aproximar-me mais da natureza, leio um bom poema de Manoel de Barros.
5) Seu ideal _________ com o meu não lhe garante a minha simpatia.
6) O eleitor deveria fazer campanhas _________de evitar que candidatos despreparados fossem eleitos.
7) Os meios de comunicação em massa não se mostram _________de realmente instruir quem os acompanha.



Respostas

sábado, 23 de novembro de 2013

domingo, 17 de novembro de 2013

EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA



 10 exercícios de análise sintática com gabarito comentado.

1.Na oração: “Foram chamados às pressas todos os vaqueiros da fazenda vizinha”, o núcleo do sujeito é:
a) todos;
b) fazenda;
c) vizinha;
d) vaqueiros;
e) pressas.

2. Assinale a alternativa em que o sujeito está incorretamente classificado:
a) chegaram, de manhã, o mensageiro e o guia (sujeito composto);
b) fala-se muito neste assunto (sujeito indeterminado);
c) vai fazer frio à noite (sujeito inexistente);
d) haverá oportunidade para todos (sujeito inexistente);
e) não existem flores no vaso (sujeito inexistente).

3.Em “Éramos três velhos amigos, na praia quase deserta”, o sujeito desta oração é:
a) subentendido;
b) claro, composto e determinado;
c) indeterminado;
d) inexistente;
e) claro, simples e determinado.

4.Marque a oração em que o termo destacado é sujeito:
a) houve muitas brigas no jogo;
b) Ia haver mortes, se a polícia não interviesse;
c) faz dois anos que há bons espetáculos;
d) existem muitas pessoas desonestas;
e) há muitas pessoas desonestas.

5. Indique a única frase que não tem verbo de ligação:
a) o sol estava muito quente;
b) nossa amizade continua firme;
c) suas palavras pareciam sinceras;
d) ele andava triste;
e) ele andava rapidamente.

6. Considere a frase: “Ele andava triste porque não encontrava a companheira”, os verbos grifados são respectivamente:
a) transitivo direto – de ligação;
b) de ligação – intransitivo;
c) de ligação – transitivo – indireto;
d) transitivo direto – transitivo indireto;
e) de ligação – transitivo direto.

7.Na praça deserta um homem caminhava – o sujeito é:
a) indeterminado;
b) inexistente;
c) simples;
d) oculto por elipse;
e) composto.

8.Na oração: ”Anunciaram grandes novidades” – o sujeito é:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) elíptico;
e) inexistente.

9. “O toque dos sinos ao cair da noite era trazido lá da cidade pelo vento”. O termo grifado é:
a) sujeito;
b) objeto direto;
c) objeto indireto;
d) complemento nominal;
e) agente da passiva.

10.“Eu andava satisfeito com o mundo e comigo mesmo”, o período é:
a) simples;
b) composto por coordenação;
c) composto por subordinação;
d) composto por coordenação e subordinação;
e) composto de duas orações.

11.Ex-estrela em __________ (ascensão/acensão/assenção) no obscurantista Partido Comunista que governa a China, o então líder Bo Xilai foi condenado na semana passada à prisão perpétua __________ (sob/sobre) acusação de corrupção. Ainda que a classe média chinesa continue a ver “motivação política” na condenação, a prisão perpétua pareceu satisfazer uma nação na qual impera o autoritarismo burocrático no poder.
(IstoÉ, 02.10.2013. Adaptado)
a) Transcreva, dentre os termos em parênteses, aqueles que completam corretamente as lacunas do texto.
b) A expressão prisão perpétua aparece duas vezes no texto. Em cada uma delas, qual a sua função na sintaxe do período?

 GABARITO COMENTADO AQUI

sábado, 9 de novembro de 2013

AMOR - DRUMMOND



Quando Encontrar o Amor 

 Carlos Drummond de Andrade

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar
de funcionar por alguns segundos,
preste atenção.
Pode ser a pessoa mais importante da sua vida.



Se os olhares se cruzarem e neste momento houver o mesmo brilho
intenso entre eles, fique alerta:
pode ser a pessoa que você está esperando
desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso,
se o beijo for apaixonante e os olhos encherem d'água neste momento,
perceba:
existe algo mágico entre vocês.

Se o primeiro e o último pensamento do dia for essa pessoa,
se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Deus te mandou um presente divino:
o amor.

Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro por algum motivo
e em troca receber um abraço, um sorriso,
um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras,
entregue-se:
vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste,
se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento,
chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura,
que coisa maravilhosa:
você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir em pensamento sentir o cheiro da pessoa
como se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda,
mesmo ela estando de pijamas velhos,
chinelos de dedo e cabelos emaranhados...

Se você não consegue trabalhar direito o dia todo,
ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar,
de maneira nenhuma,
um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a pessoa envelhecendo e,
mesmo assim,
tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...

se você preferir morrer antes de ver a outra partindo:
é o amor que chegou na sua vida.
É uma dádiva.


Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio.

Por isso preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida:
O amor

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

AMBIGUIDADE

É importante usar pronomes como recurso para evitar repetição de palavras, porém nem sempre isso resolve o problema. Veja o que aconteceu na charge:criou-se uma ambiguidade na frase"Veio a chuva forte e a derrubou." Derrubou quem? a aranha ou a parede.?



Verbo e substantivo

A palavra deve ser analisada  no seu contexto, pois ela  pode adquirir significados diferentes. Veja a palavra LEVE na frase abaixo.
1- leve = adjetivo
2- leve = verbo

Pronome relativo

Pronomes relativos Pronomes relativos são usados para retomar  um termo antecedente( já expresso anteriormente) Observe o exempl...