quinta-feira, 6 de agosto de 2015

RELAÇÃO ENTRE OS TEXTOS




Leitura e interpretação de textos
Texto 1

O bobo
         Houve um tempo em que reis e nobres tinham para seu gáudio um bobo ou truão. O papel que exercia era o de contar pilhéria ou outras historietas cômicas, a fim de divertir os seus amos.
Muitos desses bobos, porém, eram dotados de um espírito aguçado e, não raras vezes, davam reposta que deixavam aturdidos os seus interlocutores.
            Conta-se, por exemplo, a história de um soberano da Saxônia que, querendo se divertir com seu bobo, convidou-o um dia a tomar parte num banquete real. Chamou os seus copeiros e lhes ordenou que não pusessem nenhuma colher no lugar destinado ao bobo.
             Ao ser servida a sopa, o rei, em voz alta, disse:
 ¾ Fiquem todos sabendo que é um grande asno aquele que não tomar a sopa. O bobo verificou que não lhe haviam colocado a colher. Não se perturbou. Tomando o canto de um pão, cavou todo o miolo, espetando-o em seguida a um garfo. Com a colher assim improvisada tomou calmamente a sopa diante da estupefação geral.
             Depois, levantando-se e, em voz alta, dirigiu-se aos comensais dizendo:
¾  Fiquem agora sabendo que é um grande imbecil e asno todo aquele não comer a sua colher como eu estou fazendo e, dizendo isso, foi comendo o pão que lhe servira de colher.

Reinaldo Rodrigues. Histórias que o povo conta.                                                                                                                                                                    Rio de janeiro, Access, 1988

Texto 2
O idiota e a moeda
 Arnaldo Jabor

Conta-se que numa cidade do interior um grupo de pessoas se divertia com o idiota da aldeia. Um pobre coitado, de pouca inteligência, vivia de pequenos biscates e esmolas.

Diariamente eles chamavam o idiota ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele a escolha entre duas moedas: uma grande de 400 réis e outra menor de 2.000 réis. Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos.

Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos.

- Eu sei, respondeu o tolo. "Ela vale cinco vezes menos, mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda”.

 '' A maior satisfação dos homens inteligentes é bancar o tolo perto de tolos que tentam bancar os inteligentes''

Questões
Qual o tema comum entre os textos.
Relacione os textos e justifique sua resposta.

Como cada personagem reage à crítica feita a eles?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Junto e separado

Junto e separado O som pode ser o mesmo, mas a grafia e o significado são diferentes. Confira! 1.Porquanto Não me separo de você porqu...