domingo, 27 de fevereiro de 2011

HOMÔNIMOS


HOMÔNIMOS

   Palavras homônimas : iguais apenas na pronúncia ou na escrita, mas o significado é diferente.
Há muitas dificuldades no emprego de algumas palavras da língua portuguesa, pois são  IGUAIS na pronúncia ou na escrita ( assento/ acento; sinto/ cinto; haver/ a ver). Essas palavras são conhecidas como HOMÔNIMAS ( HOMO, do grego,  significa igual. 
Homônimas homófonas( mesmo som, grafia diferente. Exemplo concerto/conserto; cede/ sede; taxa/ tacha
Homônimas homógrafas( mesma grafia, som diferente. Exemplo: Eu governo( é)  ( "e" aberto) = verbo.
O governo(ê) é injusto.( governo( "e" fechado)  =  substantivo
Homônimas perfeitas( grafia e som iguais) cedo( verbo) /cedo( advérbio de tempo); mato( substantivo)/mato( verbo)
Ela levanta cedo( advérbio, modifica o verbo  LEVANTAR))
Eu cedo meu lugar para você.( verbo , ação de ceder)
O mato cresce na horta.( substantivo)
Mato minha sede com suco gelado.( verbo)

Leia ao texto:

O sargento diz para os soldados:
- Pela pátria, o lema da tropa deve ser: Ou mato ou morro.
Na primeira batalha, os soldados não tiveram dúvidas:
Diante do inimigo, uma parte correu para o mato e a outra para o morro.

Palavras homônimas mais usadas

Assento( encosto ) o assento da cadeira é de espuma.
Acento( sinal gráfico)  A palavra "você" leva acento no "e".

Sinto : verbo sentir. > sinto saudades dele.
Cinto: cinto de segurança.

Sem: ausência de alguma coisa. Sem paciência. 
Cem( numeral)  cem reais

Caçar: perseguir > caçar coelhos
Cassar: proibir. > cassar um político corrupto

Aço: matéria > cabo de aço
Asso: verbo assar > asso um frango

Concerto ( harmonia) > concerto musical
Conserto( reparo)  >conserto da geladeira.

Trás( parte traseira) > banco de trás do carro
Traz ( verbo trazer) >  ele traz boas notícias

Viagem( substantivo) >  boa viagem!
Viajem ( verbo)  > Que eles viajem em segurança.
Cela( quarto pequeno, cadeia) >  Estava preso numa cela escura.
Sela( arreio) >  Sela do  animal.
Cessão( ato de ceder) > Cessão de bens.
Seção( departamento) > seção de pessoal.
Sessão( reunião, assembleia) > sessão solene.

Tacha( pequeno prego) > prendeu o aviso com uma tacha.
Taxa ( imposto) > pagar uma taxa de 20 reais.

Houve( verbo haver) > Houve um acidente na estrada.
Ouve( verbo ouvir) > Ela ouve com perfeição.

Haver > Não pode haver dois senhores.
A ver > Essa roupa não tem nada a ver comigo.

 Enfrente > Enfrente o problema até resolvê-lo.
Em frente > Moro em frente a um parque d diversões.

Agente > meu tio é agente de seguros.
A gente >  A gente não gosta de mentiras.

CONCORDÂNCIA NOMINAL



Concordância nominal:

Com o próprio nome diz, é a concordância entre nomes, isto é,  CONCORDÂNCIA do adjetivo, do numeral, do pronome adjetivo e do artigo com o Substantivo em gênero e número.  Exemplo:
-  Adjetivo:

Reunião longa - reuniões longas ; notícia alegre - notícias alegres.
- Numeral:
dois meninos; primeiros lugares.
- Artigo:
a passagem aérea - as passagens aéreas; o compromisso assumido - os compromissos assumidos.
Pronone adjetivo
minha bolsa- minhas bolsas

O problema da concordância nominal ocorre quando o adjetivo  refere-se a mais de um substantivo.
Observe estas frases:
Aquele encontro aconteceu  num inoportuno lugar e hora.

Aquele encontro aconteceu num lugar e hora inoportuna.

Aquele encontro aconteceu num lugar e hora inoportunos

 Num lugar e hora inoportunos fica mais claro que o adjetivo refere-se aos dois substantivos.

REGRA GERAL - a partir desses exemplos, pode-se formular o princípio de que o adjetivo anteposto concorda com o substantivo mais próximo. Mas, se o adjetivo estiver  posposto ao  substantivo, além da possibilidade de concordar com o mais próximo, ele pode concordar com os dois termos, indo para o masculino plural se um dos substantivos for masculino.

Um adjetivo anteposto em referência a nomes de pessoas deve estar sempre no plural. Exemplo:
" Visitei as históricas  Ouro Preto e Mariana."


Quando um substantivo determinado por artigo é modificado por dois ou mais adjetivos, podem ser usadas as seguintes construções:

a) Estudo a música brasileira e a portuguesa;
b) Estudo as músicas brasileira e portuguesa;
c) Os  dedos indicador e médio estavam feridos;
d) O dedo indicador e o médio estavam feridos.

No caso de numerais ordinais que se referem a um único substantivo composto, podem ser usadas as seguintes construções:
 Falei com as professoras  do primeiro e segundo ano. OU do primeiro e segundo anos.

CASOS ESPECIAIS
Atenção!
1. Anexo, incluso, obrigado, mesmo, próprio, só   concordam  com o substantivo a que se referem.
a)   A cópia do texto segue anexa.
b)    Anexas seguem  as cópias do texto.
c)   A fotografia vai inclusa.
d)   Muito obrigado, disse ele.
e)   Estou satisfeita, obrigada, disse ela.
f)    Elas mesmas fizeram o almoço.
g)   Eu própria levarei o contrato, disse a secretária.
h)   Eu próprio assinarei os documentos, disse o gerente.
i)    Ele estava só.
j)    Eles estavam sós.
Observação:

 “Mesmo” quando pode ser substituído por até, inclusive, ou quando significa realmente, fica  invariável:
 Mesmo eles ficaram chateados.( até eles)
Os alunos faltaram mesmo. ( realmente)
               

2. Pseudo,  menos e em anexo são expressões invariáveis.
Coloque menos água no arroz.
Em anexo seguem as duplicatas.
Ela é uma pseudo amiga.

Atenção!
Meio e bastante, quando se referem a um substantivo, devem concordar com ele. Quando funcionarem como advérbios, meio e bastante permanecerão invariáveis.
- Tomou meia garrafa de vinho;
- Ela estava meio aborrecida;
- Bastantes alunos foram à reunião;
-  Eles falaram bastante;
- Eram alunas bastante simpáticas;

 
3. Muito, pouco, longe, caro, barato  são adjetivos quando se referem a substantivos, mas podem se referir a verbos e adjetivos , funcionando como advérbios. Nesse caso, ficam  invariáveis.


-  Compraram livros caros. Comprei uma blusa cara.

-  Os livros custaram caro.

- Meu professor tinha  muitos livros.

-  Você fala pouco , mas age muito.

- Andavam por longes terras;

- Eles moram longe da cidade;

-  Eram mercadorias baratas;

-  Pagaram barato por aqueles livros.

- Comemos pouco no almoço.

- Há poucos homens  educados hoje.

4. É bom, é proibido, é necessário - expressões formadas do verbo ser + adjetivo não só variam se o sujeito vier determinado por artigo ou pronome. Caso contrário, a concordância será obrigatória.


-  Água é bom;
-  A água é boa;
- Bebida é proibido para menores;
As bebidas são proibidas para menores;
- Chuva é necessário;
- Aquela chuva foi necessária


Só = somente, apenas, por ser advérbio, não flexiona.
-  Só elas não vieram;( apenas elas)

-  Vieram só os rapazes.( apenas eles)

- Só = sozinho, por ser adjetivo, flexiona.

- Elas vieram sós( sozinhas)

A locução adverbial "a olhos vistos" (= visivelmente) é invariável (ela crescia a olhos vistos).

Os particípios funcionam como adjetivos.

a) A refém foi resgatada do bote;

b) Os materiais foram comprados a prazo;

5. Salvo = exceto não se flexiona

 Salvo nós dois, todos fugiram.

6. Os adjetivos  com valor de advérbios são invariáveis .Exemplo:
Vamos falar sério,  ele e a esposa raro vão ao cinema)

EXERCÍCIOS
Escolha o termo adequado para efetuar a concordância nominal.
1.       Tenho [bastante / bastantes] razões para abandoná-lo.

2.       Estavam bastante preocupados.[bastante/bastantes]

3.       Estas casas custam [caras / caro].

4.       Seguem [anexa /anexas] as faturas.

5.       Água é [boa / bom] para emagrecer.

6.       Ela está  [meio / meia] confusa.

7.       Quando cheguei era meio-dia e [meia / meio].

8.       As meninas me disseram [obrigada / obrigado].

9.       A porta ficou [meia / meio] aberta.

10.    Em [anexo / anexos] vão os documentos.

11.    É [proibido / proibida] entrada de estranhos.

12.   V. Exa. está [enganada / enganado], senhor vereador.

13.    Está [incluso / inclusa] a comissão do vendedor.

14.   Mãe e filho moravam [junto / juntos].

15.    As viagens ao nordeste estão [caro / caras].

16.INSPER 2006
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto abaixo:
É terminantemente _____ entrada de pesssoas alcoolizadas neste ambiente de trabalho. Ainda _____ que
pessoas insatisfeitas com o andamento da empresa, não há motivos _______ para afrontas. Liberdade é
______  respeito também.  Nos comprovantes de pagamento deste mês estão  ______as cópias.
dos documentos requeridos para o cadastramento no programa de demissão voluntária.
a) Proibido, haja, bastantes, necessária, inclusos.
b) Proibida, haja, bastante, necessário, inclusas.
c) Proibida, hajam, bastantes, necessário, inclusas.
d) Proibido, haja, bastantes, necessário, inclusas.
e) Proibida, haja, bastante, necessária, inclusas.

17.GV 2010

Considere a charge



Analisando a charge, é correto afirmar que
I. A troca de uma letra e, consequentemente, de um fonema, é responsável por parte do efeito de humor
do texto.
II. Em “Refém Casados”, há erro de concordância.
III. Supondo que duas pessoas tivessem seus direitos políticos suspensos, uma charge que pretendesse
aproveitar a frase do vidro do veículo não alteraria a primeira palavra e sim a segunda, que seria grafada
da seguinte forma: caçados.
IV. No contexto, não é possível depreender a referência do pronome este em neste estado.

Está correto apenas o que se afirma em
A) I e II.                                   D) I, II e III.
B) II e III.                                 E) II, III e IV.
C) III e IV.


18.Dadas as proposições, todas aceitam mais de uma concordância, EXCETO:
A)  pai e filhas educados (educadas);
B)  o(s) herói(s) José e Rodrigo;
C)  casa e carro novo(s)
D)  livros e revistas velhos (velhas)
E)  homens e mulheres educados (educadas)
19. (UFSC) Marque a única frase onde a concordância nominal aparece de maneira inadequada.
A)  Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçada.
B)  Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçados.
C)  Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçadas.
D)  Obrigava sua corpulência a forçado exercício e evolução.
E)  Obrigava sua corpulência a forçada evolução e exercício.
 20.“O estudo e a experiência ___________ davam-lhe a calma com que resolvia os problemas que os funcionários  lhe _____________”.
A)  acumulados / apresentava.
B)  acumulados / apresentavam.
C)  acumulada / apresentavam.
D)  acumulado / apresentavam.
E)  acumulada / apresentava.
GABARITO AQUI

Pronome

P R O N O M E


Pronome é a palavra que acompanha, substitui ou retoma um nome.Essa classe gramaticaL é uma das mais importantes no processo de articulação do texto.

- Acompanhando um substantivo
 pronome adjetivo acompanha o substantivo. Exemplos:
Minha reunião foi muito longa.
Seu amigo chegou.

- Substituindo um substantivo

 pronome substantivo ocupa o lugar do substantivo. Esse recurso evita a repetição desnecessária de palavras.Exemplos:
Esqueci meu lápis, posso usar o seu?(lápis)
Encontrei um cachorrinho abandonado e levei-o ao veterinário.( o substitui cachorrinho)

Retomando  um termo expresso anteriormente.Exemplos:
O entregador trouxe as flores que a senhora encomendou.( que retoma o substantivo flores)
Estudar apenas antes das provas não garante um bom aprendizado. Isso deve ser evitado.( isso retoma a frase anterior.)

Classificação dos pronomes
a)Pronomes pessoais


Retos
Oblíquos átonos
Oblíquos tônicos
Eu
Me
Mim, comigo
Tu
Te
Ti, contigo
Ele
Se, o, a, lhe
Si, consigo
Nós
nos
conosco
Vós
vos
convosco
Eles
Se, os, as, lhes
Si, consigo


Os pronomes oblíquos átonos podem funcionar como complemento verbal( objeto).Exemplos;
entreguei a prova ao aluno. (a prova= objeto direto; ao  aluno= objeto indireto.)
Entreguei-a ao aluno. ( a= objeto direto)
Entreguei-lhe a prova.( lhe= objeto indireto)

PRONOMES DE TRATAMENTO



Pronomes
Sing.
Plural
Emprego
você
V.

tratamento informal
o(s) senhor(es), a(s) senhora(s)
sr.
     sra
srs.
sras.
tratamento formal ou cerimonioso
Vossa Alteza
V.A.
VV.AA.
Príncipes, princesas, duques.
Vossa Eminência
V.Em.a
V.Em.as
cardeais
Vossa Excelência
V.Ex.a
V.Ex.as
altas autoridades
Vossa Magnificência
V.Mag.a
V.Mag.as
reitores de universidades
Vossa Majestade
V.M.
VV.MM.
reis, imperadores
Vossa Reverendíssima
V.Rev.ma
V.Rev.mas
sacerdotes
Vossa Senhoria
V.S.a
V.S.as
autoridades, tratamento respeitoso, correspondência comercial
Vossa Santidade
V.S.

papa


               
b) possessivos
 concordam em gênero e número com a coisa possuída e em pessoa  com o possuidor. Ex.: Conheço bem minha família, principalmente meu irmão.
Viste teu pai hoje?


Número
Pessoa
 possessivos singular
 Possessivo Plural
Singular
Eu
Meu, minha
Meus, minhas

Tu
Teu tua
Teus, tuas

Ele
Seu, sua
Seus, suas
Plural
Nós
Nosso, nossa
Nossos, Nossas

Vós
Vosso, vossa
Vossos, vossas

Eles
Seu, sua
Seus, suas



Emprego do pronome possessivo

1. A posição do pronome possessivo antes ou depois do substantivo pode provocar alteração de sentido na frase. Ex. Recebi notícias suas (notícias sobre você)
Recebi suas notícias (notícias transmitidas por você)
“Se isso lhe trouxer saudades minhas..”.(saudades de mim)

2. O emprego do pronome  possessivo seu( e suas flexões) pode apresentar AMBIGUIDADE (duplo sentido)  na frase. Observe.:
Paulo marcou um encontro com a namorada em sua casa.
Casa de quem, de Paulo ou da namorada?
Para evitar essa ambiguidade, sugerimos substituir o pronome sua por dele ou dela.

3. O pronome possessivo pode aparecer com outro significado além da posse. Veja:
Meu caro amigo, gostaria de dar-lhe um conselho. Meu, nesse caso, não indica posse, mas intimidade no relacionamento.

c) demonstrativos

Pronomes demonstrativos são aqueles que indicam a posição de algum ser em relação às pessoas do discurso, situando-as no tempo e/ou no espaço. Ex.:


1ª pessoa –  perto de quem fala
Este, esta, estes, estas, isto
Aqui
2ª pessoa – perto de com quem se fala
Esse, essa, esses, essas, isso
3ª pessoa – longe de quem fala e de com quem se fala
Aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo
ali, lá



observação 1
Este ou esse?

ESSE é anafórico, ou seja, retoma o que foi dito antes .


Exemplo:


É comum que os alunos estudem somente às vésperas da prova. Essa prática dificulta o aprendizado. ( essa retoma a frase anterior)


ESTE é catafórico, ou seja, antecipa o que vai ser dito.

Exemplo:

Alguns alunos têm este péssimo hábito: estudam somente às vésperas das provas.( o hábito ainda vai ser dito)

Quanto ao emprego dos pronomes demonstrativos este, esse, isto, isso, aquele, aquilo  Algumas dicas:

Este/isto se usa para indicar aquilo que está perto do falante. ( 1ª. Pessoa)
Exemplo:
Este lápis é meu( o lápis está na minha mão)
Esse/isso usa-se para indicar aquilo que está perto do ouvinte( 2ª. Pessoa)
Esse lápis é seu.( o lápis está na mão do ouvinte)
Aquele/aquilo  referem-se ao objeto que está longe do falante e do ouvinte
Aquele quadro é valiosíssimo.( o quadro está longe do falante e do ouvinte.)

Observação: Na posição distributiva use:
ESTE: para o que foi mencionado por último.
AQUELE: para o que foi inicialmente mencionado.
Ex.:
Comprei uma moto e um carro: este  (o carro) para dias chuvosos, (aquela (a moto) para grandes aventuras..

d)Pronomes relativos

Pronomes relativos são aqueles que retomam um termo antecedente( já expresso anteriormente)


Observe o exemplo:
Premiamos  os alunos que tiraram nota máxima em redação.( que retoma o termo alunos, introduzindo-o na oração seguinte)

Empego do PRONOME RELATIVO



Que
Pode ser empregado com relação a coisas ou pessoas.
Maria é a aluna que mais se destacou. Este é o livro que li.
Quem
com a pessoa ou ser personificado.  Ela é a aluna a quem me referi. Este é o rapaz por quem me apaixonei.
Onde
Indica lugar. Este é o colégio onde estudei.
Cujo(s)cuja(s)
Indica posse. Chamei o aluno cujo pai é delegado.
Quanto(s)
depois indefinido tudo. Guardei tudo quanto encontrei.
Quando (tempo)
“Era a época quando os reis saíam para as guerras”.
O qual ( suas flexões)
Este é o rapaz o qual mandei chamar. Esta é a menina a qual mandei chamar.


Observe que os relativos que, quem e onde são invariáveis, os demais admitem flexões de gênero e de número.

 e)Pronome indefinido:
Referem-se à 3ª pessoa do discurso quando considerada de modo vago, impreciso ou genérico, representando pessoas, coisas e lugares. Alguns também podem dar ideia de conjunto ou quantidade indeterminada. Em função da quantidade de pronomes indefinidos, merece atenção sua identificação.



Variáveis
Invariáveis
Algum, nenhum, todo, muito, pouco, outro, tanto, qualquer, quanto.
Alguém, ninguém, tudo, nada, cada, algo




Sobre o emprego dos indefinidos devemos atentar para:
          algum, após o substantivo a que se refere, assume valor negativo (= nenhum) (Computador algum resolverá o problema).
          cada deve ser sempre seguido de um substantivo ou numeral (Elas receberam 3 balas cada uma);
          alguns pronomes indefinidos, se vierem depois do nome a que estiverem se referindo, passam a ser adjetivos. (Certas pessoas deveriam ter seus lugares certos / Comprei várias balas de sabores vários)
          bastante pode vir como adjetivo também, se estiver determinando algum substantivo, unindo-se a ele por verbo de ligação (Isso é bastante para mim);
          o pronome nada, colocado junto a verbos ou adjetivos, pode equivaler a advérbio .Ele não está nada contente hoje. (nada modifica contente)
Atente para a diferença do pronome todo com ou sem a presença do artigo.
          Todo  mundo conhece você ( qualquer um)
     Todo o  mundo conhece você.( o mundo inteiro)
          Todo dia ela chora.( dia após dia) /Todo o dia ele chora. ( chora o dia inteiro)

f) Interrogativo

Pronomes interrogativos são os indefinidos usados nas perguntas.
Quem mexeu na minha pasta?



























 

Junto e separado

Junto e separado O som pode ser o mesmo, mas a grafia e o significado são diferentes. Confira! 1.Porquanto Não me separo de você porqu...